Bate Papo com Hideaki Anno

1459762_503067386458137_1402778609_n

No dia 22 de Outubro, Hideaki Anno e Kazuo Koike (mangaka responsável por Lobo Solitário) foram convidados para um debate na Faculdade de Artes da Universidade de Osaka, no Japão.

Participaram cerca de 300 alunos em um debate que durou por volta de 1 hora e meia. Algumas perguntas foram registradas no twitter para aqueles que não estavam presentes.

Anno: A palavra “otaku” nasceu depois que eu comecei a trabalhar. Naquela época, era um termo de discriminação.

Koike: Nadia ensinou as crianças sobre a morte.

Anno: A primeira proposta que recebi dos produtores da NHK foi basicamente uma versão de Laputa (NHK). Miya-san tinha trabalhado na NHK, então era inevitável que eu fosse dirigir. Quando dirigi, eu levei a sério, porque foi precisamente destinada às crianças. A morte era um tabu (para crianças) até então. A morte tomou conta de mim quando eu era criança. E eu queria mostrá-la no anime, então eu fui forçado a mostrar isso na NHK.

Koike: Qual você acha que é o principal motivo que fez Evangelion se tornar tão grande?

Anno: Eu não tenho idéia …

Koike: Não penso que você pode chamar Eva de um ‘mecha” (robô). Em animes “mecha” é algo como Gundam.

Anno: Eva é o centro de seres humanos artificiais.

Anno: Desde o início, Eva era um  robô não podia ser controlado. Eu pensei que seria interessante ter filhos pilotando e no controle do robô.

Estudante; Eva está cheio de cenas que fazem você pensar, elas estão  lá intencionalmente?

Anno: Cada caso é um caso, às vezes é apenas uma questão de atmosfera. Às vezes é divertido pensar. Mas eu estudei muito sobre psicologia. Mas é muito melhor quando o público descobre seus próprios significados.

Estudante: Quais generos de animes vocês não gostam?

Anno: Obras que são especificamente moe.

(nota: Moe é uma gíria que originalmente refere-se a um interesse em particular para personagens de Video-games, anime ou mangás. Existem várias interpretações do que “moe” significa atualmente. Joseph L. Dela Pena argumenta que o termo indica um sentimento protetivo direcionado a um personagem feminino. Também pode ser usado para referir-se personalidades inocentes, fofas com uma personalidade adorável. Fonte: wikipedia)

Estudante: Você já pensou sobre o enredo do próximo filme de Eva?

Moderador: Ah, há questões relativas sobre trabalhos atualmente em produção.

Anno: O script está terminado provisoriamente, mas estou revisando constantemente enquanto eu trabalho.

Estudante: Há uma visão que afirma que Eva é uma crítica aos otakus.

Anno: Eu não estou criticando, eu acho que para algumas pessoas eu coloquei meu nariz onde não sou chamado.

Estudante: E sobre o episódio final da série de TV? Você disse que não gosta de moe, mas não acha que Asuka é algo moe?

Anno: … Quando fiz a série de TV, ainda não havia tal coisa como moe. Mas também gosto de Sailor Moon.
Para a série de televisão, que certamente não tivemos tempo e muito  menos tempo para o episódio 25, então, em seguida, fizemos a versão para o cinema(End of Evangelion).
Por outro lado, o último episódio, episódio 26, seria bem inicialmente como a cena do episódio 16, representando uma conversa entre Shinji e um Anjo, porém Tsurumaki-san proibiu o uso do Anjo. É por isso, que o tema tornou-se, daí em diante, as conversas consigo mesmo, e isso acabou com a questão de como você pode chegar a um consenso com outras pessoas. Fizemos nos últimos quatro dias. Fizemos gravação de voz e em seguida, o desenho  dos storyboards.

Estudante: Como foi o seu tempo na faculdade?

Anno: Os melhores amigos foram feitos aqui, os amigos que você faz na faculdade são uma grande oportunidade para tornar-se amigos ao longo da vida. Eu teria gostado de ter frequentado a  classe geral de artes liberais. Mas o meu Inglês era muito baixo. É o maior arrependimento de hoje, não ter estudado Inglês.

***

Fonte: Foro Ressurection

Banner 15
  • Isso ai Anno! Mande o Moe para as profundezas do ***** !

    Nem o enredo esta 100%, esse filme só sai em 2015…

  • Wesley Khalil

    Ele deu uma “desconversada” ali quando disse que Eva não era necessariamente “uma critica a otakus”. Para mim, isso ficou bem claro no anime, pois um dos fatores mais gritantes na obra, é o fato de que nada acontece de forma obvia, e do jeito que todo mundo quer (tipo Shinji e Rei/Asuka em um relacionamento amoroso, Shinji se dar bem melhor com o pai, ou os combates terminarem sem sequelas). E isso gera um desconforto em quem esta acostumado com obras mais “rasas”, tipo Gundam. Na minha opinião, essa fuga da zona de conforto é uma critica bem elaborada tanto para otakus, como outros autores, no sentido em que eles devem respeitar mais a própria obra em vez de sacrificar elementos do roteiro para agradar um publico que acha que tudo deve seguir seus gostos (le-se “a maioria dos otakus”). Concordam?

    No mais, é uma boa entrevista, pois esclareceu uma coisa que sempre me incomodou: Tudo no Eva é intencionalmente reflexivo? Bom, segundo ele, não. Tem coisas que são estética mesmo, agora o que é…

  • xXx

    Bate-papo interessante…

  • Esse cara é fantástico. De vez em quando penso “Pô, ele fez a perfeição que é Evangelion sem querer querendo?” pq muitas vezes o vi desconversando sobre ter colocado coisas muito profundas de propósito. Evangelion definitivamente é insuperável como anime, acredito que muitos autores (De anime e mangás) deviam seguir o exemplo do Anno. Acho que quem faz bem isso é o Gen (De Madoka..)

  • João Ferreira

    Deve ter sido bem interessante esse bate papo entre dois mestres dos animes/mangás.

  • Eu

    E uma pena que Anno se sinta tao sufocado por Eva, eu ate entendo que ele queira ser visto como mais do que Eva-Guy mas apesar de tudo que ele poe a mao ficar bom e dificil nao colocar a obra prima seja la de quem nos holofotes, contudo fico muito contente em ver o carinho que Anno tem por sua arte e o respeito que tem pelos fas, nao me importo de so ver 4.44 em 2025, por tanto que esteja de acordo com oque deve ser feito. Espero que ele consiga criar oque ele quiser de forma satisfatoria, quero dizer um cara que traz ao mundo uma obra como eva e a termina de forma digna nao tem que fazer mais nada por sua arte, que ele faça oque bem entender, boa sorte para ele….