Diferenças entre o Anime e o Mangá

Neon-Genesis-Evangelion-HD-wallpapers

O enredo do mangá é muito semelhante ao do anime até a sua primeira metade. A partir da segunda metade Sadamoto adicionou e alterou alguns elementos significativos.

Uma informação importante surge em uma nota no Volume 2 Japonês. Sadamoto afirma: “Escrevei o roteiro do mangá usando o anime como base”, o que significa que o script do anime  foi produzido primeiro (mesmo que o mangá tenha sido lançado antes do anime).  Outro ponto que vale destacar é de uma entrevista do mesmo dizendo que apesar de usar o anime como base para o mangá, ele teve total liberdade para desenhar e escrever o roteiro.

Post traduzido, adaptado e complementado do Wiki.Evageeks pelo EvangelionBR

Mudanças na história do Mangá.


  • É dado à PenPen uma história de fundo, ele era um pinguim que estava sendo testado como experimento e foi resgatado por Misato.
  • Shinji foge por que encontra um diário que Misato vinha mantendo que detalhava o comportamento dele desde o momento em que os dois foram morar juntos.
  • Shinji não está presenta na luta contra Gaghiel (6º Anjo – Primeira luta de Asuka), ele vê tudo em video na QG da Nerv.
  • Dessa forma o encontro de Shinji e Asuka é alterado. Eles se encontram em um fliperama, onde Shinji a vê batendo em alguns garotos.
  • Kensuke está encantado com Asuka, porém, ele nunca diz isso à ela.
  • Hikari pede ajuda à Shinji para se aproximar de Touji, Shinji também está ciente de que Touji é o piloto do Eva-03 antes da batalha.
  • Touji morre na batalha, ao contrário de sobreviver com uma perna cortada.
  • Kaworu Nagisa aparece muito mais cedo do que no anime como piloto substituto para o Eva-02, quando a aparentemente a sincroniza do Eva com Asuka cai bastante.
  • Como no anime, no mangá Shinji não mostra nenhuma atração sexual por Rei. Mas ele é capaz de definir a sua relação com ela dizendo: “É um sentimento que não consigo expressar com palavras… Como posso explicar? É como se ela fosse um parte de mim, que foi separada há tempos.” (Volume 5 da manga).
  • Quando Kaworu morre, Shinji reconhece abertamente a sua necessidade de amizade e exibe o seu desanimo quando esses laços são cortados. Por exemplo, quando Shinji vai  ver Asuka no hospital ele diz: “Eu quero proteger a Asuka, não esta concha vazia!” Ou seja, distância entre ele e Asuka representa a conclusão de seu distanciamento social, não que ele tinha sentimentos sexuais por ela, que é um claro contraste ao se masturbar diante do corpo dela em The End Of Evangelion. Asuka então acorda de seu coma e tenta estrangular Shinji que depois é contida(onde ela proclama seu ódio por todos). Depois disso, o mangá começa a seguir livremente End of Evangelion.
  • Ao contrário de End of Evangelion , Shinji é resgatado do JSSDF por Gendou, onde pela primeira vez ele utiliza os poderes do embrião de Adão formando um campo AT e protegendo os dois de balas; diferentemente do anime, nessa ocasião Gendou revela que odeia Shinji por ter que compartilhar o amor de Yui;  Misato só aparece mais tarde para escoltar Shinji.
  • No confronto entre Asuka com o Eva-02 e os Evangelions de Produção em Massa. Shinji chega para salvar Asuka antes dela ser derrotada.

As outras diferenças na história são spoilers do último volume. Colocarei aqui somente quando for lançado.

Mudança na história de fundo dos personagens


  • Em vez de viver com o seu professor por anos depois da morte de Yui, Shinji Ikari, no mangá, viveu com sua tia e tio.
  • No mangá, Asuka na verdade foi um bebê de proveta em vez de ser filho de Kyoko e Lanlgey. Porém continua sendo filha de Kyoko, o resto da historia continua a mesma.
  • Ao contrario do anime, foi dada a Kaji uma história de fundo. Ele vivia com muitas crianças de rua e roubava alimentos para sobreviver.

Alteração no design de personagens


  • Na série de anime, Shinji é sempre representado com cabelos castanhos e olhos azuis escuro (repare bem). No entanto, no mangá, Shinji tem cabelo escuro e olhos castanhos.
  • No anime, Asuka tem o cabelo vermelho escuro. No mangá, ela tem um cabelo loiro morango mais leve.
  • O cabelo de Kaworu e rosto tornaram-se mais fino e mais angular, uma maneira mais madura. O cabelo é mais curto e de cor prata, em oposição a uma cinza lavanda. Suas pupilas estão com mais destaque do que são retratados no anime.

***

For english, read the official post in Wiki.Evageeks.

Banner 15
  • Muito interessante! Havia reparado em quase todas, gostei do manga ter mais cuidado com personagens secundários.

  • Também já tinha notado essas diferenças. Não sei dizer se prefiro o mangá ou o anime, porque eles acertam e erram em algumas coisas. Só sei que Kaji e Kaworu são muito melhores no mangá. Asuka dá motivos para ser reconhecida como uma ótimo piloto no mangá. Acho um erro o episódio dela de estreia no anime. Enfim, acho as personagens mais bem trabalhadas no mangá, mas a conclusão da animação ( the end of evangelion) me agrada muito mais que o final do mangá.

  • Igor Leonardo

    nao li o manga, mas pelo jeito os personagens são mais aprofundados nele msm

  • João Ferreira

    No mangá, a participação do Kaowru foi bastante ampliada, assim como a atitude de Shinji na reta final da história. Teria a Gainax cedido a pressão dos fãs? Muito provavelmente, principalmente em relação a segunda questão.

  • Fernando Bias Fortes

    Não são só as cenas suprimidas, acrescentadas, alteradas e investidas, personalidade dos
    personagens são alterados, interação entre personagens são mudados, personagem
    que teve sua participação ampliada e outros reduzida, interações alteradas, mas o conceito do mangá é oposto do anime. E ficou inferior a obra do Anno.

    Hideaki Anno trabalha com a ideia da angústia o medo de tomar determinadas decisões com
    medo de se machucar, o personagem não dá determinado passo com medo de consequências desastrosas, preferido fugir, Sadamoto trabalha com a busca de um sentido para sua vida.

    Além do conditos internos e da falta de autenticidade dos personagens ser bem maior. O próprio medo os faz adotar máscaras para evitarem se machucar.

    A única coisa boa que Sadamoto fez além do designer de personagens, foi desistir da direção
    da série Nadia – the secret of blue water, ele a entregaria (mais do que os episódios de enchimento), colocando Anno em sue lugar. Péssimo trabalho no mangá.

    • Matheus Andrade

      cara, msm que seja a sua opniao o manga ser inferior ao anime… eh tao…comigo foi totalmente ao contrário, o manga seria a versao definitiva do anime, pois eliminaria qualquer restícios dos problemas psicológicos do Anno e ainda explicaria mts coisas. tambem mudou algumas coisas que pra alguns era estranho no anime, e o final achei um pouco melhor ao anime. bem, sao as nossas opnioes afinal…

    • Matheus

      Gostei mais do Mangá

    • Matheus

      Gostei mais do Mangá

    • Mea Kierkegaard Kurosaki

      O mangá tornou a história um shounen comum com personagens mais estereotipados,as explicações e cenas acrescentadas na fanficiton do sadamoto não acrescentam nada de interessante e nem se encaixam na serie. Para quem ama momentos heroicos com salvação no último minuto como o que shinji fez com a Asuka é uma maravilha.
      Um shinji angustiado é muito mais profundo do que um shinji ressentido do Sadamoto, o shinji do Anno é um garoto angustiado que anseia por se aproximar das pessoas mas existe a incerteza e ai o medo de se aproximar das pessoas justamente porque ele acredita que poderá ser ferido, justamente pelo abandono de seu pai, shinji anseia por se aproximar dos outros, mas teme ai ele usa o evangelion como uma maneira de que precisem dele e se importem com ele, mas sem o contato próximo.
      A Asuka que no anime é uma menina tomada pelo desespero de suprimir sua consciência de quem ela é para tentar ser outra pessoa, criar uma personalidade melhor para si, tentando se livrar de quem ela é para se tornar uma menina ressentida pelo abandono e tentando esquecer aquilo.
      A Rei do mangá desenvolveu jpa uma autoconsciência de si, de quem ela é e do que ela deseja do que ser só uma pessoa mecanizada, sem emoções, acelerando a descoberta da autoconsciência de si mesma.
      Se perdeu a autorreflexão sobre sua existência e as escolhas, aquilo que fazia o anime mais profundo que é quando se debate sobre a existência humana para ser só uma serie de aventuras de um menino revoltadinho com o pai.
      No anime quando shinji está dentro do Evangelion é mostrado claramente que as escolhas determinam quem ele é, sua existência e que ele o usa como laço com as outras pessoas, fugindo do de um contato pessoal com as outras pessoas, afastando de quem ele é de verdade. No mangá a cena é de um menino revoltado com o pai e o abandono que sofreu, saindo daquela maravilhosa reflexão existencial.
      Angústia, desespero e introspecção tornaram evangelion um marco e que sumiram da fanficiton.