[Teorias e Explicações] 3.0 é realmente resultado de 2.0?

bare-600x300

Não precisa ser um especialista para perceber a mudança abrupta entre os mundos de Evangelion 2.0 e Evangelion 3.0. Durante a divulgação da Camrip e até mesmo hoje em dia, em fóruns e sites relacionados existia uma teoria bem popular entre os japoneses: “Q é um universo alternativo onde Kaworu não consegue bloquear o 3º Impacto a tempo. ” Outra questão que aparecia nas rodas de discussões era o por que da mudança do estilo de cabelo de Kaworu? Por que da mudança de um filme para o outro? Isso levava a pergunta principal: o Kaworu do 3.0 é realmente o mesmo do 2.0 e 1.0?

Esse post é uma tradução, adaptação e complementação do blog italiano parceiro Dummy System.

A Teoria


Primeiro vamos aquecer um pouco. Vamos analisar um por um os elementos que dão apoio a essa teoria, vou tentar resumir de forma mais concisa e clara possível.

  • 3.0 vem antes do 2.0 e 1.0: Comparado com os dois primeiros capítulos da saga, a história de Q está realmente definida em outro universo, linha do tempo, “loop”, ciclo ou o que você quiser chamar. Para ser mais preciso, Q é o ciclo anterior.
  • Em 3.0, Kaworu não parou o Terceiro Impacto: Os dois ciclos se coincidem perfeitamente até o Terceiro Impacto. Em Q, as coisas ocorrem de forma diferente: Kaworu não desceu da Lua com a lança de Cassius, o impacto não foi detido de inicio e o estágio foi muito mais avançado, o mundo sofreu danos irreparáveis, todos os personagens foram condenados a infelicidade. A catástrofe deve ter sido evitado por um triz, tanto assim que o desastre foi apelidado de  “Quase – Terceiro Impacto”,
    Em poucas palavras, Q é o pior cenário, em que Kaworu se deixou  enganar por Gendo e falhou. Antes de morrer, no entanto, promete a Shinji que retornará novamente. Sabemos que, graças à Lança de Longinus e Cassius, pode-se “reprogramar” o mundo, trazendo-o de volta para antes do Terceiro Impacto. Vocês estão começando a ligar os pontos …?
  • Kaworu de 1.0 e 2.0 vem depois do Kaworu de 3.0:  Isso significa que Kaworu que acorda na Lua em 1.0 e arremessa sua lança Cassius para bloquear o Terceiro Impacto em 2.0 não é nada mais do que o sucessor (ou a versão atualizada, se você preferir) de Kaworu de Q, chegou para acertar as contas com o rei dos Lilins: lembre-se do que aconteceu no segundo tópico acima, e está firmemente determinado a evitar a repetição da tragédia e, acima de tudo,  ter certeza de que Shinji será feliz como deseja. “Desta vez” .

Agora é que acontece o BOOM!!!

Não entre em pânico, respire e vamos analisar as evidencias a favor dessa última teoria bizarra.

Inconsistências entre 2.0 e 3.0


Não é necessário uma análise profunda, existe algo errado aqui: as condições da Terra, da Lua e do Geofront em Q não coincidem com o que vimos ao final de 2.0. Percebemos tudo isso, mas no final tudo se resume a basicamente duas possibilidades: ou durante o salto no tempo aconteceu algo  muito, muito, muito grande, ou somos nós em outro universo, em que o Terceiro Impacto foi bloqueado muito mais tarde.

Neste artigo vamos focar na segunda hipótese. Muitos argumentam que, no período de 14 anos, Shinji de alguma forma provocou outro impacto ou, mais plausivelmente, provocou um renascimento do Terceiro. Isso é bem possível já que todos colocam a culpa nos ombros do garoto a total responsabilidade pela semi-destruição do mundo, é mencionando única e exclusivamente os eventos mostrados ao final de 2.0. Kaworu, o único personagem que não tem interesse nenhum em mentir para Shinji, explica claramente que o impacto foi acionado quando o Eva-01 despertou na tentativa dele se fundir com Rei:

Kaworu: Uma vez despertado, o Eva-01, abriu os Portões de Guf e acionou o Terceiro Impacto. Foi você quem começou tudo isso.
Shinji: Você está errado! Tudo o que fiz foi salvar Ayanami!
Kaworu: É verdade, mas você foi o catalisador…

É interessante notar que, em Química, o termo “catalisador” indica uma substância capaz de aumentar a velocidade de uma reação. Em poucas palavras, o impacto teria ocorrido de qualquer maneira, embora mais lentamente: Eva-01 despertado e Shinji em “modo Deus” foram ingredientes essenciais, Rei também é introduzida na equação o que deixa esse acelerador ainda maior.

Neo Tokyo-3 e a Invasão de Eva


Agora vamos coletar várias imagens do infame preview do final do 2.0, considerando que foram eventos que aconteceram durante os 14 anos e também que foram uma sequencia direta do final do próprio filme. De acordo com nossa teoria, esse preview ocorreu em um universo diferente do apresentado em Q:

A tela rola através de imagens de Eva-01 perfurado pela Lança de Cassius e preso com Rei e Shinji dentro, Neo Tokyo-3 depois do Terceiro Impacto… Hey! Tokyo-3 logo após o Terceiro Impacto!  Aqui é um bom momento para fazer uma comparação.

Como você pode se lembrar, o desastre resultou na exposição do Geofront, abrindo uma incisão em forma de cruz no solo:

geoscoperchiato

[2.22] O Terceiro Impacto e a exposição do Geofront

No preview tem-se uma vista da cidade, praticamente destruída pela carateca gigantesca:

nt3postimpact

[Preview 3.0] Neo Tokyo-3 depois do Terceiro Impacto

A situação, considerando tudo que aconteceu, parece relativamente calma, nada comparado com o cenário pós-apocalíptico que traumatiza Shinji em 3.0. A cidade não parece estar como aparece em 3.0, veja:

nt3eva

[3.0] Neo Tokyo-3 depois do Terceiro Impacto.

nt3eva2

[3.0] Neo Tokyo-3 depois do Terceiro Impacto

Nunca foi tão fácil achar as diferenças…

A cidade está completamente tingida de vermelho e está repleta de criaturas semelhantes ao Eva Unidade-01, feito de um material que se assemelha ao núcleo dos Anjos e dos Evas. Outras criaturas são encontradas dentro do Geofront e até mesmo as paredes do Dogma Central estão repletas desse material. Kaworu os chama de “Falhas do Infinito”. O que são elas? De onde elas surgiram? O que querem?

O que está sendo sugerido é que essas coisas foram geradas durante o Terceiro Impacto. Você vai se lembrar que durante o Quarto Impacto, os ombros do Eva-13 aparecem compostas do mesmo material. Em nenhum momento esses acontecimentos ocorrem em 2.22.

[3.0] Cruzes vermelhas brotando da terra

[3.0] Cruzes vermelhas brotando da terra

Na área que envolve o Geofront também são visíveis as enormes cruzes vermelhas que parecem surgir do solo. Até mesmo elas, não apareceram em momento nenhum no filme anterior.

Em The End of Evangelion, apesar de serem na cor verde brilhante, as cruzes apreceram durante a instrumentalidade, quando Lilith atrai para si todas as almas dos seres humanos. Isso poderia significar que: no momento em que foi bloqueado, o processo já devia ter chegado a esta fase.

Fly Me To The Moon


Em Q não se sabe se a Lua atraiu a Terra, ou se a Terra que atraiu a Lua, ou mesmo que uma atraiu a outra. O que se sabe é que as duas estão realmente muito perto uma da outra.

Nota-se que, mesmo ao final de 2.0, o satélite natural da Terra parece suspeitosamente perto do nosso planeta, como se esse processo de aproximação já tivesse começado durante o Terceiro Impacto:

[2.22] A Lua vista do Geofront após o Terceiro Impacto

[2.22] A Lua vista do Geofront após o Terceiro Impacto

Você tem que admitir que, bem, a Lua está um pouco grande demais, especialmente se considerarmos que estamos olhando de dentro do Geofront, portanto, bem abaixo da superfície real da Terra.

Nada tem a ver, no entanto, com o cenário de 3.0, em qual a Terra e a Lua parecem prestes a se colidir.

Mais uma vez, lembra o Terceiro Impacto de The End Of Evangelion, onde uma rede de rachaduras abertas é muito semelhante ao ovo de Lilith, a Lua Negra, durante a recusa da instrumentalidade por Shinji.

[3.0] A Lusa é segmentada, como o ovo de Lilith em EoE

[3.0] A Lua é segmentada, como o ovo de Lilith em EoE

[EoE] O Sangramento da Lua Negra

[EoE] O Sangramento da Lua Negra

As ruínas do Quartel General


É quase impossível não compartilhar com a surpresa e amargura de Shinji ao se deparar com o QG da Nerv praticamente irreconhecível, abandonado e degradado. Nem mesmo o escritório de Gendou conseguiu escapar da deterioração da estrutura.

Na verdade, de todos os elementos irreconhecíveis com o final de 2.0, este é o mais fácil de explicar: já se passou 14 anos de um local que, poderíamos dizer, foi muito agitado nas proximidades. Basta pensar no ataque do 12º Anjo, onde o próprio foi capaz de penetrar no Dogma Central, além de que a metade superior da pirâmide já tinha sido destruída por Zeruel e o dinheiro à disposição da Nerv, sem dúvida escassos, deve ter sido investido em projetos mais importantes.

Lilith


E aqui estamos nós, no final dessa jornada, no Central Dogma. Quando Kaworu mostra os acontecimentos a Shinji, informa que os dois estão no epicentro do Terceiro Impacto. Ok, vamos parar um pouco. Epicentro? O Terceiro Impacto teria sido originado no Dogma? Considerando que nós contamos com legendas feitas por fãs é possível que esta seja uma imprecisão na tradução. O fato permanece, no entanto, que durante a seqüência final, de You Can (not) Advance, nada acontece no Dogma Central (sim no Geofront), Durante o final do filme é mostrado que Lilith permanece com a Lança de Longinus cravada no corpo sem perturbação nenhuma.

[2.22] LIlith no Terminal Dogma

[2.22] LIlith no Central Dogma no momento em que o 3º ]Impacto está acontecendo.

Em Q, no entanto, descobrimos o horror que aconteceu em todo o Dogma. A cruz de Lilith está no chão – que está coberta de crânios, supostamente de evas – enquanto Lilith está em um evidente estado de decomposição, paralisada, junto ao Mark.06, com duas lanças de Longinus, onde foi detida  com a mão em direção a algo enquanto caminhava de joelhos. E claro, sem cabeça.

[3.0] Ambiente descontraído e amigável do Terminal Dogma

[3.0] Ambiente descontraído e amigável do Terminal Dogma

A cabeça de Lilith está localizada vários metros acima, na sala do centro de comando, com os traços do rosto de Rei. Sem as órbitas oculares, porém melhor preservada que o seu o corpo.

Agora vendo questões lógicas: a cabeça de Lilith foi arremessada ou Lilith conseguiu subir para o centro de comando e teve o seu corpo enviado de volta? Pelo menos uma coisa podemos dizer com relativa certeza: se Lilith tomou a aparência de Rei, então significa que de alguma forma as duas entraram em contato.

[3.0] A cabeça de Lilith.

[3.0] A cabeça de Lilith.

Os “Evangelions” vermelhos que a rodeiam estão, talvez, na mesma posição em que está o seu corpo, um sinal de que, provavelmente, durante o impacto, ocorreu alguma forma de sincronia com ela.

Kaworu


Agora finalmente vamos analisar Kaworu. Não seguindo de acordo com a número do filme, mas vamos começar pela suposta ordem do nosso “Loop” ou “ciclo”, começando, portanto, por Q.

Mudança de Visual


Visualmente, o impacto de 3.0 é, sem dúvida, alienante e não apenas por que a maioria do elenco mudou de penteado. Não há necessidade de ser um expert para perceber que, entre Q e os filmes anteriores, há um distanciamento muito acentuado no nível de qualidade da animação e o design de personagens.  Depois de quatro anos sem informação nenhuma (entre 2.0 e 3.0), é lançado um filme com animações praticamente inexistente e cheio de imagens estáticas, mas é preciso dizer que o traço limpo e angular de Takeshi Honda marca quase um retorno a simplicidade da boa e antiga série. Em suma, depois da glória à qual vemos em 2.0 (exemplo: as animações do cabelo de Asuka beiram a perfeição) diria que, para melhor ou pior, Q é um passo para trás. Nesse ponto, parece desnecessário enfatizar este aspecto, bem como os fatores a favor dessa nossa teoria. Mesmo em um nível visual, Q é um mundo além dos capítulos anteriores.

Chegamos agora na mudança do visual de Kaworu. Seu novo penteado, bem diferente do cabelo que ele usava na lua não passaram despercebidos:

[Fanart por うま] Uma das muitas comparações entre os Kaworus nas mãos dos fãs.

[Fanart por うま] Uma das muitas comparações entre os Kaworus nas mãos dos fãs.

Surge uma questão: não seria incomum, que Ristuko, Misato e outros personagens, ao longo de 14 anos, tenham mudando de visual. Outro ponto é que nenhum dos pilotos, por um motivo ou outro, teve uma grande mudança em seu rosto/cabelo, excluindo o curativo de Asuka, cujo único efeito foi deixa-la mais “badass”. Parece haver uma determinação, por parte dos autores, em manter os jovens protagonistas idênticos ao longo do tempo. Exceto Kaworu, o fato é que essas diferenças de design poderiam facilmente indicar que estamos lidando com um diferente Kaworu.

Longinus Vs. Cassius


Agora conhecemos a história, Kaworu convence Shinji a entrar dentro do Eva-13 e descem para o Central Dogma, onde exitem duas lanças, Longinus e Cassius. Graças a elas seria possível “redefinir” o mundo. O que ele não sabe é que é uma armadilha de Gendou e da Seele, que chamam, após a ocorrência, de 4º Impacto e que a Lança de Cassius foi substituída por outra Lança de Longinus. Tão logo ele percebe que as lanças são iguais, Kaworu cai em seus pensamentos. Só depois de uma longa meditação percebe como as coisas realmente são.

Ok, vamos pensar. Primeiro, deve-se ficar claro uma coisa: não há nenhuma confirmação de fontes oficiais de que o que é lançado por Kaworu no final de You Can (Not) Advance é precisamente a Lança de Cassius, mas é uma suposição feita pelos fãs, até mesmo pelo design da lança. Até que já como Rebuild é uma bagunça colossal de informações, se inventarem uma terceira lança isso seria realmente preocupante.

Voltemos então. Se Kaworu joga a Lança de Cassius contra o Eva-01 ao final do 2.0, como agora ele não se lembra de como ela é? Ok, se passou 14 anos, mas as diferenças entre as duas lanças são óbvias. Kaworu teria que reconhecê-la em um piscar de olhos se já a tivesse visto. Mas, talvez não a viu, por que neste universo ela nunca foi usada. Podemos acrescentar nesse contexto, o fato de que no próximo ciclo a lança de Cassius é lançada sobre a Lua ao lado do Mark.06, que estava pronto para Kaworu.

“Vamos nos encontrar novamente, Shinji-kun.”


Antes de morrer, Kaworu pede desculpas a Shinji por não consegui trazer a felicidade que ele desejava e promete que eles vão se encontrar novamente. O que ele quer dizer com isso e como pode ter tanta certeza?

[3.0] Essa não foi a felicidade que você desejou.

[3.0] Essa não foi a felicidade que você desejou.

[3.0] Nos encontraremos de novo, Shinji-kun.

[3.0] Nos encontraremos de novo, Shinji-kun.

O bom Akira Ishida (dublador de Kaworu), seguindo os ensinamentos de Hideaki Anno vem em nosso socorro:

 Eu sabia que o mundo era diferente, me preocupei em como fazê-lo e me aproximar de Shinji. Tem sido um obstáculo, eu pensei em como superá-lo desde o início. Como seria Kaworu Nagisa, após acumular vários ciclos do passado?

Não é a primeira vez que Shinji encontra Kaworu, e ele sabe que, ciclo após ciclo, isso irá acontecer. Não sabemos de que maneira que eles acontecem – talvez a “redefinição” do mundo pelas lanças de Longinus e Cassius? Também não sabemos se há uma maneira de parar o mecanismo – A felicidade de Shinji? Depois disso tudo você ainda se recusa a acreditar que Rebuild of Evangelion não é um loop?

Nove Caixões na Lua


O momento do despertar de Kaworu é sempre suspeito. Mas na perspectiva da teoria, torna-se evidente que não existe uma questão de aleatoriedade: Kaworu, consciente do ocorrido no ciclo anterior, sabe do desejo do Rei dos Lilins em relação a aproximação de Shinji e Rei e o inicio do Terceiro Impacto.

Kaworu: Eu sei. O garoto acordou. Entramos no estágio de síntese do plano, não é?

Define-se síntese como “Reação ou sequência de reações para obter um ou mais compostos”. Outra vez, Kaworu usa um termo relacionado à química. Talvez ele faça por uma razão, sabendo que a ligação entre os dois será o catalisador do Terceiro Impacto.

Sim, eu sei o que você está pensando. Foi a Seele que acordou Kaworu naquela época. De fato, os famosos Monólitos da Seele não preservam a memória do ciclo anterior e Gendou em 3.0 apenas interrompeu as suas fontes de alimentação, mas não os destruiu.

Kaworu vem do quinto caixão dos nove dispostos linearmente na superfície lunar. Os quatro primeiros já aparecem abertos, isso significa que 1.0 e 2.0 pertencem ao 5º Ciclo. Os acontecimentos de 3.0 devem, portanto, acontecer no 4º Ciclo.

01:.1] Kaworu vem do quinto caixão. O Kaworu de Q , no entanto, deve ser liberado a partir do quarto

[1.11] Kaworu vem do quinto caixão. O Kaworu de Q , no entanto, deve ser liberado a partir do quarto

 “Dessa vez, eu te farei feliz.”


A fala de Kaworu permaneceu a mesma desde o primeiro Storyboard. Ele tinha que pronunciá-la com o seu sorriso relaxado e habitual. Claro que, no último minuto […] nós pensamos que seria mais interessante se Kaworu tivesse o olhar de alguém pensando: “Você esteve com uma mulher enquanto eu estava fora? Como se atreve!…”

Essas são declarações históricas de Kazuya Tsurumaki, um dos diretores responsáveis por Rebuild of Evangelion e diretor de alguns episódios da série, como a primeira parte de The End of Evangelion.

O primeiro contato entre Shinji e Rei, como uma aviso, faz com que Kaworu desperte. Quando se aproxima o Terceiro Impacto, tudo já está pronto: Kaworu está preparado vindo da Lua, Mark.06 está concluído e a Lança de Cassius está em punhos. A organização está impecável, não há dúvidas disso.

Além disso ainda há Kaworu falando: “Dessa vez”. Talvez esteja se referindo à promessa que fez a Shinji que eles se encontrariam novamente (obviamente que sim)?

[2.22] "Agora, a hora prometida chegou, Shinji Ikari."

[2.22] “Agora, a hora prometida chegou, Shinji Ikari.”

[2.22] "Dessa vez..."

[2.22] “Dessa vez…”

[2.22] Eu o farei feliz, se ninguém o fizer.

[2.22] Eu o farei feliz, se ninguém o fizer.

De fato, Kaworu está realmente chateado, então, combina perfeitamente com a nossa teoria. Foi enganado e, especialmente, não conseguiu dar a Shinji a felicidade que ele tanto queria. Qual a forma de fazer a pessoa amada feliz, se não erradicar a raiz e causa direta de seu sofrimento, ou os danos causados pelo Terceiro Impacto?

Dessa vez o impacto é bloqueado antes de causar danos irreparáveis que aconteceram em 3.0.

Conclusões (?)


Ok, vamos resumir. Se essa teoria revela-se adequada, sem dúvidas explicaria um monte de inconsistências entre o segundo e terceiro filmes de Rebuild e jogaria uma luz inteiramente diferente sobre os acontecimentos de You Can (not) Advance. É também claro, porém, que, inevitavelmente, iria abrir a porta para uma toda série de novas perguntas, onde muitas seriam só respondidas em Rebuild of Evangelion: Final.

Em primeiro lugar, haveria dois ciclos ou “loops”, ambos ainda em abertos e inconclusivos. O que vai acontecer no 4º Ciclo, depois que Mari interrompeu o 4º Impacto e Asuka, Shinji e Rei foram caminhando pelo deserto vermelho? E no 5º Ciclo, o que acontecerá com Rei e Shinji dissolvidos dentro do Eva-01? Evangelion:Final mostrará a conclusão de algum desses ciclos, ou talvez dos dois? Será mostrado como que foi passado do 4º para o 5º Ciclo? Lembre-se que ainda não temos a menor ideia do que aconteceu durante o salto no tempo de 14 anos…

Em suma, deveríamos fechar os olhos em relação a decapitação de Lilith e a invasão das “falhas do Infinito”. Mas um verdadeiro fã de Eva nunca segue o caminho mais fácil, não é?

***