Evangelion 2.22 – Diferenças entre o Trailer e o Filme.

vs

UM TRABALHO EM CURSO


Em Evangelion, nós aprendemos, ao longo dos anos, que é um trabalho em progresso, em constante evolução e que, embora seja bom para fantasiar sobre uma possível conclusão, todos os sinais apontam para acreditar que nunca vai acabar. Ao falar de sua realização, devemos sempre ter em mente que o produto “final” que estamos testemunhando é o resultado do encontro/confronto entre duas forças opostas, e (até certo ponto) contrário: de um lado, há um autor, Hideaki Anno, com uma visão clara e muito pessoal, uma ideia muito clara de onde você está indo, mas não como, o outro ponto há um estúdio (Gainax, Khara) composto por muitas pessoas e com muitos pontos de vista, dos quais Anno, embora importante, é apenas um membro. Um estúdio, deve-se pensar em gerir orçamentos, respeitar prazos ou ser fiel à mesma ideia por mais de 15 minutos. A partir dessa dialética nasce um trabalho facetado, certamente imperfeito e cheio de contradições, mas vivo.

Esta premissa é indispensável para fazer uma limpeza de certos clichês, francamente idiotas, no qual Anno e sua equipe fariam o que fazem “ao acaso”, ou com o propósito expresso de tirar sarro de seu público ou ficar rico, mas também para entender que o processo criativo de Eva não para mesmo quando o produto é liberado para o mercado. Exemplos óbvios são o corte do diretor e os filmes D&R e EoE, que eles fizeram retrospectivamente redefinir o final da série, o mesmo acontece no quarteto de filmes (rebuild) publicado em várias versões revisadas e corrigidas (1.0 e 1:11, 2:22 e 2,0 …).

Post traduzido e adaptado dos gênios italianos do Dummy System.

EVANGELION 2.22: TRAILER VS. FILME


Foi estabelecido que até as reviravoltas são parte da forma com que Anno e o estúdio Khara/Gainax trabalham, por que isso é importante? Por que as cenas deletadas dos quais traços são encontrados em entrevistas, artbooks, comparados com o avanço do filme nos ajuda a mapear, de uma maneira rude, quais são/foram as ideias originais de Rebuild e também roubar algumas pistas de como isso tudo irá terminar.

#1 –   A UNIDADE 05

1_eva05Alteraram o ângulo da cena mas a unidade 05 permanece visualmente idêntica. A única diferença perceptível, além das cores mais brilhantes e a escrita “Eva provisório 5” no capacete, e que na primeira versão, o Eva parecia armado com duas lanças, uma de cada braço, enquanto na versão final tem uma lança apenas no braço direito.

#2 – A UNIDADE 02

2_eva02A unidade 02 salta do topo com o novo equipamento do tipo S, no preview só é mostrado a silhueta contra a luz, você não pode, então, ver as alterações feitas ao projeto de Eva: talvez fosse uma surpresa, talvez não tivesse sido decidido, talvez uma surpresa para quando o  modelo de Revoltech sairia.
Note-se, no entanto, a alteração na cor dos braços, de laranja para a cor branca, e que as “pontas” da máscara “isectoid” do Eva já estão presentes, mas muito menos pronunciada.

#3 O INCIDENTE COM A UNIDADE 04

3_eva04A explosão da unidade 04, causado (assumido) por uma falha no motor S²  durante o teste de ativação, foi redesenhado para se parecer mais com o Segundo e o Terceiro Impacto mostrados nos filmes originais (D&R, EoE) em Rebuild isto significa que o Eva saiu do controle e não que simplesmente explodiu destruindo tudo, nem desapareceu numa espécie de buraco negro como na série, mas criou uma área anti-Campo-AT (os pontos luminosos são a conversão das almas dos seres vivos), recriando, em menor escala, as condições do impacto.

#4 – A CONTAMINAÇÃO DA UNIDADE 03

4_eva03Apenas mudaram as cores do Eva 04, a mascara do rosto mudou de cinza para vermelho.
Curiosidade:As 3 cores foram escolhidas especificamente para se pensar em Toji (a tinta preta com detalhes brancos relembram a roupa que Toji sempre usa, a máscara vermelha recorda o boné de beisebol) e para a surpresa do espectador Asuka é selecionada como piloto para sua inspeção.

#5 – A DESCIDA DA UNIDADE 06

5_mark65_mark6_closeupO Mark.6 é mais esbelto, elegante, as cores são mais uma vez o mais diferente, o halo mais definido e a maior quantidade de detalhes torna ainda mais evidente a semelhança com o Eva 01, há uma teoria generalizada em que o Eva pilotado por Kaworu seria realmente o Eva 01 da série original, que permaneceu na lua após os acontecimentos de EoE e foi recuperado pela Seele em Rebuild para fazer “o verdadeiro Evangelion”.

#6 – Adões

6_adamsMuda a forma como eles são representados, presumíveis autores do Segundo Impacto, mas a essência permanece a mesma: quatro gigantes de luz  com um halo (agora também têm asas), apenas distingue-se pela localização e o aspecto de suas “cores”.

#7 – LILINS +?

Depois de Eva e Adões, a última sequência do preview mostra “Lilin +?”, Seguido de close-ups ou cenas emblemáticas estrelando os personagens humanos (Lilin, como nomeado por Kaworu na série original). Podemos supor que o “+” é uma indicação do plural, enquanto o ponto de interrogação deve incutir dúvidas se são realmente seres humanos (Kaworu não é, certamente, Mari quem sabe, tudo depende de como você olha para Rei, Asuka e Shinji não são muito após os acontecimentos finais 2.0.)

7_lilin1Close-ups de Kaji e Gendo são da cena em que Kaji acaba de chegar ao Japão e mostra a chave de Nabucodonozor para o comandante  (cena semelhante ao da série, com o embrião de Adão, em vez da Chave). Apenas mudaram os fundos e a iluminação.

7_lilin2Misato dá um tapa Ritsuko: esta cena, retirada do episódio 16 da série original não foi incluída no filme. O contexto foi da incorporação do Eva 01 e Shinji pelo décimo segundo Angel (Leliel), quando Misato perdeu a paciência quando descobriu que o interesse principal de Ritsuko e da Nerv era recuperar o Eva e não seu piloto; se eles tinham pensado originalmente de incluir a mesma situação em 2,0, é evidente por que  então decidiram de outra forma: os anjos que aparecem no segundo filme são “guerreiros” cuja vinda é para encenar lutas espetaculares com os Evas; Leliel, muito pouco dinâmico, está a cargo do primeiro momento de “introspecção forçada” na série, o que francamente não combinava com o tom de 2,0 (no entanto, alguns momentos-chave de introspecção de Shinji provenientes do episódio 16 já tinham sido utilizados em 1.0).

7_lilin3Asuka, Rei e Shinji durante a batalha contra Zeruel, claramente traçado a partir episódio 19. É evidente que ainda não se tinha decidido colocar Asuka de fora e substituí-la por Mari, nós sabemos que a Khara permaneceu incerta até o último momento sobre o papel a ser dado à recém-chegada: entre as alternativas era fazê-la aparecer apenas na cena de abertura (o embate entre o 05 e o terceiro anjo), ou para fazê-la lutar contra Zeruel juntamente com Asuka.

7_lilin4Kaworu ficou um pouco mais perto da cena e ficou semelhante ao que foi concebido.

7_lilin5Mari observa um bando de aves e uma série de explosões na forma de uma cruz a distância, provavelmente causada por Zeruel, a cena acontece mais ou menos no meio do filme (apenas depois é que se fala da unidade 03), mas sem as explosões no horizonte, uma vez que no momento da chegada do Anjo, Mari está no Geofront, a bordo do Eva 02, pronto para enfrentá-lo.
Para confirmar o fato de que Mari era incerta, note que o uniforme é diferente da versão final.

7_lilin5_bisCenas semelhantes são também utilizados no final da sequência que abre o filme, em que Mari, com plugsuit e no meio do oceano, observa as duas explosões em forma de Cruz, causadas pelo Eva 05 e o terceiro anjo que acabou de destruir.

Q, FINAL


Evangelion Q é um caso primorosamente à parte, por que nada do que é mostrado no preview no final de 2,0 ocorre no próximo filme. Nada impede que – na verdade, as informações aos poucos parecem confirmar isso – que o que realmente aconteceu será contado em futuro próximo mas já que o terceiro filme se passa 14 anos após os eventos finais 2.0 não temos qualquer resposta certa.

No que diz respeito à Evangelion: Final, no entanto, o mais recente capítulo na tetralogia estava, na época do lançamento de Q, em fase embrionária, não passa de uma sequência em loop de modelo 3D de Eva 02-08 que luta com outros “modelos” anônimos  de Eva.

***

Fonte: Post traduzido e adaptado dos gênios italianos do Dummy System.

Banner 3
  • Com certeza o melhor dos filmes, curti demais na época e me empolga até hoje a maioria das cenas. Bem diferente do que rolou no 3.0. Uma pena.

  • Renato_Oliveira

    Muito bom! De fato, Evangelion é uma obra sempre em transformação e isso é um dos aspectos mais fascinantes da obra como um todo. Que venha o “Final”.

  • Thiago Kroth de Vasconcellos

    muito bom o post

  • Seele Nerv

    ai meu deus que venha logo o Q to doido pra ver o final kkkk XD

  • Eduardo Salustiano Felix

    A imagem do kaworu no preview do 1.11 se assemelha mais àquela dele com fundo vermelho da abertura da série de tv. https://pbs.twimg.com/media/B1AS3BjIcAA3L23.jpg