[EVAnalysis] Os Anjos – Parte 2: Os Desiludidos

Temos observado o que eles são, estabelecido o que eles querem, e previsto o que significam. É hora de analisá-los um a um e dar alguma profundidade enciclopédica.


Texto traduzido e adaptado dos
amigos do Dummy System

A primeira coisa que você notará é que separamos a classificação mais canônica por número ou por ordem de aparição: preferimos optar por agrupamentos transversais que incluíssem séries e filmes e que levassem em conta o papel desempenhado pelos vários Anjos, sua relevância para os propósitos da história e, acima de tudo, o seu valor na batalha. Sempre tendo em mente que os Anjos são criaturas tão poderosas quanto perigosas, que eles merecem respeito e uma quantidade de tiro proporcional ao seu peso.

Sachiel

Terceiro anjo. Aparece em: episódios 1 e 2; derrotado pela Unidade 01 em berserk, se autodestruiu.

O primeiro Anjo a aparecer na série (ainda que imediatamente identificado como “o terceiro”), o primeiro a atacar Neo Tokyo-3, exatamente 15 anos depois do Segundo Impacto, o mais icônico e, em certo sentido, aquele com o ar mais reconfortante.

Anfíbio com uma aparência humanoide, ligeiramente mais alto que um Eva e com um corpo esguio. Tem três dedos por mão, uma face acessória (danificada, gerará uma nova e ainda mais linda!), brânquias, uma armadura óssea parcial e um núcleo bem visível no centro do tronco.

Ele é capaz de esticar e inflar os membros superiores, fazer saltos gigantescos, provavelmente usando seu próprio campo AT como impulso, regenerar as feridas e causar explosões à distância, mas sua arma mais característica é um par de “lanças” retráteis, provavelmente ósseo, irradiado com alguma forma de energia, escondido no antebraço que sai das palmas das mãos. Quando encurralado, como último recurso, ele se transforma em uma bolha negra que envolve seu oponente e se destrói.

Como quase todos os Anjos que vêm depois dele, ele é guiado apenas pelo instinto, simplesmente “atraído” pelo que ele acredita ser Adão (e que sabemos ser Lilith). Embora sua vinda tenha sido há muito esperada e seu objetivo gritante, Gendo e Fuyutsuki ainda parecem impressionados com a velocidade com que ele encontra a sede da NERV; também, durante a batalha com o 01, parece até adivinhar de onde vem o Eva.

Quarto Anjo. Aparece em: 1.0 Você (não) está só; a batalha continua como na série original.

Com um design um pouco mais detalhado, o Sachiel de Rebuild permanece fundamentalmente idêntico ao da série em termos de aparência, capacidade e características, com a única diferença sendo que ele é classificado como o quarto Anjo e não o terceiro.

O novo estilo gráfico coloca mais ênfase no uso do Campo AT como barreira (olhando para a série você pode ter a impressão de que as armas de fogo não o arranham simplesmente porque tem uma pele dura, nos filmes é mais evidente que o que o protege é o Campo AT) e sua capacidade regenerativa (note que Fuyutsuki fala sobre isso como se fosse sua característica definidora – quase como se ele e Gendo já soubessem, não apenas os nomes, mas também as características dos Anjos); fora isso, as únicas diferenças são o sangue vermelho (em conformidade com todos os outros anjos do “Rebuildverse”) em vez de violeta e a presença de um halo – um elemento recorrente nos filmes – que aparece acima de sua cabeça antes de dar um salto.

Shamshel

Quarto anjo. Aparece em: episódio 3; abatido pela 01 unidade pilotada por Shinji Ikari ignorando a ordem de retirada.

É verdade que Sachiel impôs padrões de beleza difíceis de combinar, mas esse é realmente um dos mais feios. Uma cobra, um inseto, um crustáceo – ouvi falar de todos os aspectos, e você também diz o que quiser, mas este Anjo é um maldito aparato genital feminino. Com dentes e chicotes a laser.

Seu corpo é composto de um torso longo e fino, vagamente tubular, de cor avermelhada que acaba se espalhando em uma espécie de “cabeça” onde dois círculos posicionados nas laterais dão a impressão de um rosto (que na realidade não está lá); logo abaixo está o núcleo, parcialmente exposto e protegido por uma série de oito patas ósseas e autopropulsadas. Dos lados do corpo brotam espécies de garras, muito curtas e imóveis, das quais partem dois tentáculos, irradiados com energia semelhante às lanças do terceiro Anjo, que constituem sua única arma.

Não anda nem voa, mas flutua no ar. Mais agressivo que o terceiro Anjo, no entanto, suas habilidades são muito limitadas: ele não é ágil ou particularmente rápido, mas ele tem força suficiente para agarrar um Eva, levantá-lo e arremessá-lo como se fosse um fantoche. Ele honra a classificação de “imprestável” ao ser derrotado por Shinji com relativa facilidade e uma “estratégia” bastante elementar que consiste em bater no núcleo com muita insistência até que ele se quebre.

Quinto Anjo. Aparece em: 1.0 Você (não) está só; a batalha prossegue como na série original.

Classificado como o quinto Anjo, o Shamshel de Rebuild também tem uma aparência similar em comparação com a série, mas com um design claramente melhorado. As cores são mais brilhantes, o tronco é iluminado pela mesma fonte de energia que parece alimentar os chicotes, as pernas (desta vez 10, em vez de 8) para proteger o núcleo mais definido, dando mais a ideia de uma caixa torácica, e melhor animação. Além disso, o corpo termina em uma série de pequenos tentáculos em constante movimento (como se estivesse “nadando” no ar) e sob a cabeça aparece uma espécie de boca com presas que lembram uma cobra. No entanto, a principal novidade que mais chama a atenção é a presença, acima da cabeça, de um rosto como o de Sachiel (aparecerá em quase todos os Anjos de Rebuild).

De Rebuild é o único anjo que, uma vez morto deixa algo de si, seu corpo liquefaz como em todos os outros, exceto os chicotes com que tinha perfurado a 01 que permanecem intactos, firmes na armadura do Eva.

Gaghiel

Sexto Anjo. Ele aparece em: Episódio 8; derrotado pela Unidade 02, pilotado por Asuka Soryu e Shinji Ikari, com a ajuda da frota das Nações Unidas; estratégia por Toji Suzuhara Misato Katsuragi.

Um monstro marinho de tamanho anormal, com três fileiras de dentes, um rosto semelhante ao do terceiro Anjo e um núcleo interno, visível apenas quando abre a boca. Seu campo AT, invisível a olho nu, não parece ser muito poderoso, já que um Eva e dois couraçados inteiros entram em sua boca sem muitos problemas, suas habilidades não são muito claras, além de nadar e morder com muita força (como, por exemplo, afunda navios da ONU? Pode gerar explosões à distância como Sachiel?).

Ataca a frota do Pacífico porque é atraída pelo embrião de Adão, que Kaji, sem o conhecimento de todos, está trazendo para o Japão em nome da NERV; inconsciente disso, Misato assume que o Anjo reconheceu o 02 como seu oponente. É muito engraçado quando se pensa que se Kaji tivesse transportado Adão de avião ou nunca tivesse deixado a Alemanha, este anjo teria muito pouco a fazer depois de atravessar o oceano, teria sido muito difícil liderar um ataque contra cidade fortaleza da costa de Kanagawa. No entanto, de todos os Anjos, foi o que mais se aproximou do objetivo.

Não aparece em Rebuild.

Israfel

Sétimo Anjo. Ele aparece no Episódio 9; abatido pela ação combinada das Unidades 01 e 02 pilotadas respectivamente por Shinji Ikari e Asuka Soryu; Estratégia de Ryo Kaji.

Anfíbio humanoide, semelhante ao terceiro Anjo, distingue-se por uma característica absolutamente única na natureza: é capaz de se dividir em duas criaturas perfeitamente idênticas e retornar à vontade para o estágio inicial. As duas metades, chamadas “Ko” e “Otsu” (isto é, A e B) são dotadas de núcleo, são distinguidas apenas pela cor (uma laranja, a outra cinza) e parecem compartilhar uma espécie de ligação telepática que permite que eles ajam em perfeita sincronia, embora sejam na verdade duas entidades independentes. Aparentemente invulnerável, a única maneira de derrotar o sétimo anjo é destruir simultaneamente seus dois núcleos, que se tornam visíveis somente após a divisão.

Não é um desenho particularmente detalhado – é praticamente uma cópia desatenta de Sachiel, completa com um rosto em forma de yin-yang, só para tornar o simbolismo ainda mais óbvio – e uma história ridícula (só pode ser derrotado dançando!), Israfel aparece em um episódio em que o componente dramático é praticamente igual a zero, sua própria presença é um mero expediente narrativo que serve para realizar outro enredo, o da relação entre Asuka e Shinji. Descoberto o “truque” para derrubá-lo, acaba por ser um dos anjos mais fracos já enfrentados: sua capacidade de regenerar-se é tão pobre que o mantém parado por uma semana inteira após ser atacado com Bombas N² (depois de um ataque semelhante a Sachiel, foram suficientes algumas horas para ele se recuperar), as explosões que é capaz de dificilmente amassar uma placa blindada (Sachiel, da superfície do NT-3, fez todo o Geofront tremer) e no combate corpo-a-corpo não parece ser capaz de fazer muito mais do que jogar um EVA no ar.

Não aparece em Rebuild.

O Sétimo Anjo (ROE)

Nome desconhecido. Aparece em: 2.0 You Can (not) Advance; derrubado pela Unidade 02 pilotado por Asuka Shikinami; nenhuma estratégia usada.

É o segundo Anjo original que aparece em Rebuild e que, até agora, tem o aspecto mais bizarro. Uma estrutura geométrica absurda e francamente indescritível, capaz de decompor e recompor, semelhante a um guindaste do que a um ser vivo, com uma série de características que lembram as partes de um relógio: com duas cabeças, semelhantes como sempre ao rosto de Sachiel, movem-se como mãos, enquanto no outro extremo do que poderia ser chamado de “pescoço” é uma espécie de pêndulo (por isso, não tendo nenhum nome oficial, o fandom americano chamou de “Clockiel”).

Ele se move andando na superfície da água, que congela quando entra em contato com o Campo AT, luta gerando explosões ou jogando partes de seu corpo como dardos. Possui dois halos verticais, em torno do que poderíamos chamar de “flancos”, dois núcleos, um logo abaixo das duas cabeças, que serve de isca e um, mais protegido, dentro do “pêndulo”. O fato de que é derrotado no tempo que leva o 02 para pular de um avião (exatamente 90 segundos), não deve ser interpretado como um sinal de sua fraqueza, mas da habilidade de Asuka não apenas como piloto, mas também como estrategista, que consegue em tão pouco tempo identificar seu ponto fraco e neutralizá-lo, evitando ataques.

Embora seja um Anjo criado especificamente para Rebuild, algumas de suas características parecem ser herdadas daqueles Anjos vistos na série que não aparecem nos filmes: os dois núcleos sugerem Israfel, o fato de que é a batalha da estreia de Asuka no Japão e do 02 contra Gaghiel (lembre-se que no mangá Asuka derrotou Gaghiel sozinha), as longas e finas pernas do inseto Matarael.

Sandalphon

Oitavo Anjo. Ele aparece em: Episódio 10; abatido pela Unidade 02 pilotado por Asuka Soryu; estratégia por Asuka Soryu e Shinji Ikari.

O anjo mais importante para teorizar sobre sua natureza e suas origens infelizmente também é um dos mais azarados, o protagonista de um episódio simpático, por caridade, mas bobo e, acima de tudo, entre os piores sorteados de todos os tempos – uma verdadeira dor de olhar (embora ele seja uma testemunha do único ato viril de Shinji ao longo da primeira metade da série).

É encontrado por puro acaso no fundo de um vulcão em estado embrionário, antes de seu desenvolvimento estar completo; a Nerv decide capturá-lo para estudá-lo de perto e obviamente as coisas dão errado, o Anjo completa sua metamorfose durante a operação de recuperação e ataca o Eva-02, forçando-o a enfrentá-lo em um ambiente hostil, o único em que o Anjo tem alguma vantagem. Semelhante a Gaghiel, Sandalphon é um tipo de monstro marinho – mas de magma: extremamente rápido, agressivo e resistente a altas temperaturas, mas é derrotado graças a um simples vazamento de “gás”. Mais uma vez, em resumo, um adversário que se não tivesse sido a Nerv a fazer o primeiro movimento dificilmente representaria um problema real (como ele alcançaria Lilith do vulcão?), que deveria lançar dúvidas na mente do espectador médio perceptivo: são os anjos que atacam o homem ou os homens que caçam os anjos?

Sua aparência é muito curiosa e, como dito anteriormente, nos diz muito sobre a origem de todos os Anjos: embora uma vez “completa” assemelha-se a uma espécie de monstro pré-histórico, com barbatanas, mandíbulas, braços longos e rosto assimétrico (para dizer verdade não entendemos quase nada da sua verdadeira aparência do episódio, toda a informação vem dos desenhos preparatórios, dos artbooks e dos cards de colecionador!), quando ainda está em estado embrionário, lembra em tudo e por tudo um feto humanoide, sinal de que Fase de formação, há pouca diferença entre os humanos e a descendência de Adão.

Não aparece em Rebuild.

Matarael

Nono Anjo. Aparece em: Episódio 11; abatido pela ação combinada das unidades 01, 02 e 00, impulsionado, respectivamente, por Shinji ikari, Asuka Soryu e Rei Ayanami; estratégia de Asuka Soryu.

E aqui estamos finalmente no final desta maratona dos desiludidos, que termina com dignidade com o mais fracassado Anjo do universo, que se ele pudesse derrotar os Evas, a raça humana teria morrido de vergonha.

Matarael é um insectóide gigantesco com uma estrutura quase estilizada que se move sobre quatro pernas desproporcionalmente longas; sua arma é um líquido altamente corrosivo que secreta a partir de uma fenda em forma de olho localizada no centro de seu corpo: na prática, a única maneira que ele tem de danificar seu oponente é encontrá-lo por acaso, mas tenha cuidado, é um truque! O olho do qual ele secreta o veneno também é seu ponto fraco. A única razão pela qual ele consegue ser um adversário “digno” por mais de trinta segundos é que ele tem a sorte de chegar a Neo Tokyo-3 durante um blecaute que paralisa a cidade e seus sistemas de autodefesa.

Ele não aparece em Rebuild, é claro.

Anúncios