Entrevista com Arianne (Komm, süßer Tod)

Um verdadeiro fã de  Evangelion conhece a maravilhosa canção “Komm, süßer Tod”, mas poucos conhecem o artista que executou esta canção …

Estamos falando de Arianne Schreiber, simplesmente conhecida como Arianne!

Entrevista feita pelos amigos Italianos do Distopia Evangelion.

Nascida na África do Sul, Arianne mudou-se para o Reino Unido quando tinha 19 anos. Além de “Komm, süßer Tod” ela canta outra linda canção em “The End of Evangelion”, “Everything You’ve Ever Dreamed”, mas esta música foi deixada de fora da versão final do filme. Ambas as músicas foram compostas por Shiro Sagisu e as letras originais foram escritas pelo próprio Hideaki Anno, e depois traduzidas para o inglês por Mike Wyzgowski.

Além dessas coisas, as pessoas não sabem muito sobre ela. Mas nós, da Distopia Evangelion, conseguimos uma entrevista exclusiva com ela, onde ela fala sobre si mesma, sua música e sua experiência com “The End of Evangelion”.

Vamos descobrir juntos quem é este artista multifacetada…

Olá, Arianne, você poderia nos dar algumas informações sobre você? Até alguns anos atrás, não foi possível rastrear qualquer coisa sobre você e sua carreira, exceto para um post no fórum EvaGeeks.
Sou cantora, dançarina e atriz. Tenho cantado com George Michael, Alabama 3, Schwein, KMFDN, Stylophonic, Crookers e muitos outros, até mesmo aparecendo no canal MTV italiano. Passei muito tempo fazendo turnês e gravações na Itália e em toda a Europa. Agora eu vivo na Austrália, eu ensino yoga, sou uma cozinheira vegana, bem como um artista burlesca, e ainda estou escrevendo e gravando para Smash The Box.

Como você entrou em contato com a produção de “The End of Evangelion”, portanto com Shiro Sagisu?
Fui apresentada por um famoso compositor chamado Rob Davis.

Você já conhecia a série? Quem é o seu personagem favorito?
Eu não conhecia a série por isso foi uma grande revelação. Não tenho certeza de quem é meu personagem favorito…

“Everything You’ve Ever Dreamed” e Komm, süßer Tod são duas músicas magníficas, uma fala sobre o amor e a outra uma oração de morte, respectivamente. As letras originais de Hideaki Anno são realmente impregnadas de pessimismo em comparação com as versões finais. Você consegue se lembrar de seus sentimentos e vibrações enquanto você estava lendo as letras ou tocando as músicas? Qual deles você prefere entre as duas músicas? Qual você preferiu executar?
Eu amo as duas músicas. Lembro-me de estar muito animada para estar no Japão e estar gravando em alguns estúdios incríveis diferentes com pessoas talentosas. Foi realmente uma honra.

Em sua opinião, por que eles usaram uma canção ao invés da outra no final do filme?
“Komm, süsser Tod” é a mistura perfeita de agridoce. Ele transmite tristeza, mas a música contrasta com a letra … essa justaposição torna perfeito para um final tão dramático.

Você canta em duas bandas, iCON e Smash the Box. Você poderia nos contar sobre eles?
ICon é produzido por Mike Chapman (produtor de Blondie, Tina Turner, Suzie Quatro) e é mais baseado em rock’n’roll; Smash The Box é uma fusão de dança com sintetizadores analógicos, abrange todos os assuntos de sexo a espiritualidade e eu faço isso com meu produtor Marc Dolley, que vive no Reino Unido. Nós fazemos um monte de coisas on-line, mas também viajo para trabalhar no Estúdio juntos. Estou animada como este projeto está chegando muito bem e deve estar disponível em breve.

Em 2012, com o seu projeto Smash The Box, você gravou uma nova versão do Komm, süßer Tod. Foi uma homenagem aos seus fãs e aos da série?
Foi um tributo aos meus fãs.

O que você acha sobre “Rebuild of Evangelion”? Você acha que foi realmente necessário?
Toda criatividade é necessária.

Existe alguma chance de vê-la envolvida no próximo capítulo final de “Evangelion: New Theatrical Edition”?
Eu queria estar … Eu tentei, mas não é fácil entrar em contato.

Fonte/Source (interview in english): Distopia Evangelion

Salvar

Anúncios