Corpos de Simulação

Os corpos de simulação  são três Unidades Evangelion incompletas, mantidas na Caixa Pribnow (instalações de testes) no QG da NERV para fins de teste. Eles não possuem armadura, não tem pernas, e, em vez das cabeças, têm um grande número de cabos que se estendem a partir do pescoço, bem como tubos que se estendem a partir de seus troncos inferiores onde as pernas deveriam estar. Cada um deles tem apenas um braço direito e apenas o inicio do braço esquerdo com a terminação antes do cotovelo. Ao contrário de um Evangelion adequado, um corpo de simulação não tem núcleo visível.

Corpos de simulação são usados ​​em testes com o objetivo de  aperfeiçoar a sincronização entre os EVAs e seus pilotos. Sincronizar com um corpo de simulação dá uma sensação diferente de pilotar um Eva normal, talvez devido aos membros faltantes e a falta de um núcleo. Por exemplo, Asuka descreveu sua experiência como: sentindo como se todo o seu corpo estava dormente, exceto por seu braço direito.

O Anjo Ireul infectou os corpos de simulação durante a invasão do QG da NERV, levantando o braço de um dos Evas de simulação em direção à caixa de controle com Ritsuko e Misato dentro. No entanto, Ritsuko rapidamente cortou o braço na altura do ombro com explosivos plantados dentro dele. A partir do núcleo de sua infecção em torno dos corpos de simulação, Ireul começou a se formar em um circuito de computador biológico vivo e invadiu os supercomputadores Magi.


Notas
  • Os corpos de simulação só aparecem no episódio 13,  os detalhes de sua construção é desconhecida. Eles podem ter sido construídos por recuperação e reutilização dos anteriormente rejeitados Protótipos de Eva Falhados , mas isso é apenas especulação.
  • Também é inexplicável como os pilotos dos Evas foram capazes de sincronizar com eles, dado que no episódio 23 Ritsuko revela que os EVAs precisam conter uma alma humana para que um piloto possa sincronizar com o mesmo, mais especificamente a alma da sua mãe (Yui no caso de Shinji , Kyoko no caso de Asuka), e seus funcionamentos não são explicados. Aparentemente, os pilotos não sincronizam com o corpo de simulação em si, mas de alguma forma os “plugs de simulação” se conectam com as Unidades Evangelion reais, através dos órgãos de simulação.
  • Os corpos de simulação são designados como “Zero-A”, “Zero-B” e “Zero-C”.
  • Os nomes das coisas associadas com a área de teste dos corpos de simulação, tal como “Unidade Sigma”, “Polissoma” e “Caixa Pribnow”, são todos nomes de objetos envolvidos no processo de transcrição e tradução. A “Unidade de Sigma” da enzima RNA polimerase é a parte responsável ​​pelo reconhecimento do sinal na cadeia de DNA, que conta a polimerase para iniciar a síntese de RNA. É através desta unidade sigma que a RNA polimerase é capaz de iniciar a transcrição. A “caixa Pribnow” é o sítio promotor procariota no DNA, o qual faz com que a RNA polimerase se ligue ao fio e começe a transcrição em mRNA. Uma “Polissoma” é o termo utilizado para um grupo de ribossomos, o que se traduz mRNA em proteínas.
  • Os robôs armados com lasers, usados ​​para manter a sala de simulação de sala estéril, são chamados de “Polissomos”
Anúncios